quarta-feira, 26 de junho de 2013

UM NOVO SEMESTRE, MAIS UMA CHANCE…

Quanto tempo heim? Como estava sentindo a falta desse espacinho aqui, me perdoem, mas minha vida estava simplesmente um caos. E quando refiro-me a caos, é porque na verdade a coisa estava muito ruim mesmo, pois não sou dessas de andar “cantando miséria” para atrair mais coisas desagraveis para minha vida. 
Bem, problemas pessoais parcialmente resolvidos, parei para fazer um balanço geral da minha vida. Mês de julho chegando, inicia-se um novo mês e um novo semestre: então constatei que a “coisa” não estava funcionando como deveria. É como se minha vida estivesse sendo guiada através do piloto automático. 
O dia dos namorados passou e eu não recebi nem um SMS, mas dia dos namorados é assim mesmo: amado ou odiado a depender do seu status no Facebook. Foi aí, com o coração apertado e uma pontinha de depressão que aproveitei para revisar minha listinha de objetivos para 2013 e vi que dentre as coisas que precisava concluir estava o de namorar bastante e nem de longe conseguir atingir esta meta, já que ainda não beijei este ano. 
Mas arranjar namorado onde ? Não tô pegando nem favelado, quem dirás milionário. E eu sei exatamente quais são as causas do problema, só não consigo me livrar.
 
Primeiramente devo a onda de “azar” a meu último relacionamento. O boy era maravilhoso e posso afirmar com toda convicção que durante exatamente TODA minha vida nunca encontrei um homem para me tratar e me amar como ele. Ao seu lado me sentia uma rainha. Ele fazia coisas que é difícil de se ver qualquer homem fazendo para uma mulher. Ele era um cavalheiro, sensível, carinhoso, educado e extremamente humano. Só tinha dois defeitos: era pobre e casado. Resultado: depois dele meu padrão de qualidade evoluiu muito, sei que será difícil encontrar um homem como ele, para me tratar como ele me tratava e ter atitudes semelhantes, aí me desanimo e não sinto vontade de me envolver com ninguém.
 
Segundo: eu não tenho amigos pra sair e trabalho 12 horas por dia. Se eu for contar o tempo de deslocamento passo 14 horas diárias fora de casa, somando as 2 horas que perco esperando o busu ou dentro dele. Então: nenhum namorado vai bater na minha porta me pedindo em namoro certo? Então como arranjar um namorado, alguém para eu amar, pisar e menosprezar ( como qualquer homem merece ser tratado ) ? Onde ?
 
Uma coisa boa que fiz foi me livrar das relações toxicas e afastar da minha vida pessoas que não valem a pena, que me fazem mal ou esgotam minhas energias. Talvez por isso hoje eu não tenha nenhuma amiga para sair.
 
Iniciei o ano fazendo um curso e trocando de emprego, mesmo assim não construir nenhum laço de amizade.
 
Em muitos casos não podemos escolher quem nos cerca; como por exemplo os vizinhos ou colegas de trabalho, mas por outro lado podemos selecionar melhor quem vamos cultivar uma amizade, nos relacionar na internet ou entregar nosso amor. E foi pensando assim que acabei me afastado de muita gente.
 
Ok. Devo está sendo chamada de miserável, arrogante, pedante, metida e deslumbrada. Não me importo, pois vou continuar sonhando, afinal planejar e sonhar são coisas que me mantem viva e cheia de esperanças…
 

11 comentários:

  1. O cara sendo pobre a casado o mínimo que ele poderia ser é atencioso, sensível e etc, porque o que mais ele tinha para oferecer?

    Conheço muitas mulheres que estão simplesmente desesperadas atrás de um namorado, mas parece que a coisa tá difícil mesmo e não sei muito bem onde é que o funil se estreita.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Oi Zazzle! Acho que é essencial você não ficar desesperada por arranjar um namorado, os homens sentem esse desespero e correm de mulher assim. Tente viver melhor em sua companhia, tente arranjar alternativas para essa fase de solidão, e aliado a isso saia para lugares que não sejam baladas, porque em baladas só tem um bando de mulher em desespero atacando os homens, melhor cinema, museu, teatro, centros culturais, se colocar disponível mas sem desespero.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Oi Dama;

    Vc é uma amiga muito verdadeira, o incrível é que nem te conheço pessoalmente e já sinto uma afinidade. É verdade...estou desesperada, mas procuro não transparecer, afinal homem não gosta e não dá valor a mulher "abafada". Tento conhecer gente nova, afinal o namorado pode vir através de um amigo em comum. Mas não tenho amigos para passear bastante, ir em barzinhos, viajar...programas só? Será? Não seria desperdício de dinheiro? Como poderei fazer amizade no cinema ou em um teatro por exemplo? Então, esse é meu desespero e acho que não tenho chances. Não aguento mais só trabalhar

    ResponderExcluir
  4. Zazzle,
    adorei tua sinceridade! Chegou um momento do texto em que eu não sabia se era ficcional ou verídico, porque está muito bem escrito. Estou supondo que é verídico.
    Já estive nessa situação, e eu me sentia um completo desastre. Minha amigas, poucas que eu tinha, me diziam para eu não pensar muito nisso, relaxar. Foi quando comecei a ser mais leve e acho que até inconscientemente, comecei a sorrir mais, e se tem uma coisa que atrai o olhar masculino é o sorriso da mulher e o bom humor, homem nenhum quer uma mulher chata e problemática. E assim conheci o amor da minha vida, e foi num curso pré-vestibular, tudo por acaso, quando eu menos esperava.
    E o fato da gente conhecer alguém em cursos, trabalho, estudo, etc. é uma boa porque o cara tem um referencial. Conhecer alguém na noite, geralmente é só pra se divertir, mas em outro ambiente, tudo fica mais sério.

    Além disso, penso que não escolhemos os amigos, amizade é uma coisa que acontece; escolhemos quem não gostamos e não queremos para conviver. Ou seja, de repente pega leve, tem gente que pode não ser tudo aquilo em algum momento, mas ser bem legal em outros.

    Ufa! escrevi! :)
    Beijão e te cuida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cecília;

      Simplesmente amei de paixão seu comentário. Muito obrigada mesmo pelas palavras que me fizeram tão bem. Meu blog para mim é uma terapia, pois consigo transforma-lo em uma espécie de diário virtual, onde exponho absolutamente tudo o que sinto e penso, assim fico muito mais leve e claro consigo interagir com outras pessoas, aprendendo com elas e entendendo outros pontos de vistas. Por isso posso te afirmar: tudo que escrevo são palavras verídicas. Para mim não importa se recebo 1 ou 100 comentários, prefiro receber um comentário tão útil e inteligente como este seu, que 100 comentários inúteis. E esse foi um dos motivos que bloqueei os comentários anônimos que geralmente partem de pessoas querendo ibope ou brincar com a cara do blogueiro, depois que amadureci aprendi que em um blog o importante é a qualidade e não a quantidade.

      Beijocas e volte sempre !

      Excluir
  5. Olá Zazzle!!

    Hoje estou passando descaradamente para fazer uma divulgação do meu livro "Patos" que disponibilizei gratuitamente e democraticamente para download e leitura on-line aqui no meu blog. Agradeço muito a quem puder ajudar com a divulgação!

    Desculpe a invasão e obrigado pela oportunidade!

    Abraços,

    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafael...seja bem vindo e fique a vontade para divulgar neste espaço o seu trabalho. Estarei visitando e comentando em breve. Beijocas :)

      Excluir
    2. Muito obrigado, Zazzle! Será muito bem-vinda!

      Excluir
  6. Leitores;

    Só para esclarecer:

    Claro que não tenho a fórmula da felicidade e se tivesse, certamente estaria rica e com uma vida muito mais interessante. Recebi na data de hoje alguns comentários de pessoas me perguntando qual o objetivo principal do meu blog. Acho que já tinha esclarecido este ponto, mas vou repetir para os "desavisados":

    Sou a favor do amor! Amo o luxo e acho sinceramente que ele pode andar paralelamente com o amor, juntinhos, colados, como um casal de namorados. Nós mulheres somos muito pobres de imaginação quando se trata do que desejamos de um homem. Para mim não basta ser bonito, bom de cama e atencioso. Ele tem que ser mais. Dar atenção através de chamadas a cobrar eu dispenso.

    Meu blog tem como objetivo me fazer superar todas as minhas crises. E quem sabe não ajudar a curar outras mulheres, afinal quem é que nunca teve uma crise? Seja ela amorosa, financeira ou existencial? Porque não criarmos uma única formula para curar todas essas crises ao mesmo tempo?

    ResponderExcluir
  7. Tenho pena de mulheres que pensam como você. Do que adianta viver na sobra de alguém e não ser ninguém na vida? Essa sua atitude é muito fria e sem amor, respeito e companheirismo, só levando em conta o que um homem pode te proporcionar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas olha, que inicialmente quando achei esse blog pensava a mesma coisa, mas vejo que a Zaz não quer somente o dinheiro de uma pessoa, mas tem amor, companheiro, respeito entre tantas outras coisas que qualquer pessoa também quer!

      A única diferença ela e outras que um requisito: DINHEIRO!

      Eu penso um pouco diferente, primeiramente o amor e depois o dinheiro, também não quero namorar alguém que não tenha uma certa estabilidade financeira mas não precisa nadar em dinheiro ou ganhar uns 10mil por mês, sei lá.

      Excluir