terça-feira, 30 de setembro de 2014

Por que parei de escrever

Olá meninas; quanto tempo heim?

Passei um bom tempo sumida. Mas hoje sentada aqui em frente ao notebook me deu uma vontade tão grande de voltar a escrever. Nem sei se alguém ainda me lê, afinal a última postagem foi de 15 de outubro de 2013, mas para ser sincera, não escrevo para ninguém, escrevo pra mim, o blog sempre foi uma espécie de diário virtual em minha vida. Só que um diário um pouquinho diferente, já que não posso tranca-lo com um cadeado, escondo meus segredinhos através do anonimato. Pois existe muita gente maldosa e preconceituosa no mundo e que com certeza iriam expor e denegrir minha imagem, afinal muita gente discorda de minhas opiniões, mas estas são minhas, fazem parte de minha vida e de quem sou eu e devem ser respeitadas. Mas estou voltando, devagarinho, mas estou voltando.

Há alguns meses parei de escrever no blog porque precisava de um tempo para colocar as ideias em dia. Eu não era a mesma “malukete” que escreveu o primeiro post e que lutava incansavelmente por um homem milionário. Qual o motivo? Simples: eu estava apaixonada! E precisava desse tempo para reavaliar algumas questões em minha vida.

Sei que devem estar curiosos para saber se valeu a pena ou não e eu digo: sim, valeu!

Em um ano muita coisa mudou, eu mudei, minha vida mudou e até meu estado civil mudou. Isso mesmo...casei com meu amor, aquele mesmo amor, enlouquecedor que me fez não conseguir mais escrever dicas de como “agarrar” um milionário, afinal eu tinha encontrado meu “Bom Partido”; o único detalhe é que não é um homem afortunado financeiramente, mas posso considerar um partidão e que tirei a sorte grande, pois é quem está ao meu lado em todos os momentos, alguém que cuida de mim e me trata com todo amor e respeito. Alguém que não me explora e que luta ao meu lado por um futuro melhor.

Minha opinião em relação a homens cafajestes que adoram ser sustentados por uma mulher e que o único trabalho que faz na vida é o sexual continua a mesma, por isso estou com alguém muito diferente desse perfil, afinal eu me apaixonei, mas não bati com a cabeça na parede. Não ando bancando homem em troca de algumas noites de prazer com motel e preservativos pagos por mim. 

Quero voltar! Em uma nova fase. Mudada e mais madura, mas estou de volta. Só que desta vez eu já tenho um “Bom Partido”, agora preciso lutar para estar à altura dessa pessoa tão maravilhosa que Deus colocou na minha vida. Preciso estudar mais, trabalhar mais, crescer profissionalmente e espiritualmente, perdoar as pessoas que me fizeram sofrer e estar sempre linda para meu amor.