domingo, 14 de junho de 2015

Sempre mantendo meu currículo atualizado

Eita que tô com tanto assunto para compartilhar aqui que acabei voltando rapidinho...para quem está acostumado a ler um post meu e só ver outro meses depois deve estar achando que está acontecendo alguma coisa. E está realmente! Ah, ok, acho que na realidade nem foi assim tão rapidinho, mas depois de uma fase de não conseguir parar para escrever; eu estou aos poucos reorganizando minha vida e voltando a fazer certas coisas que amo.

Todos fazemos promessas a nós mesmos e eu confesso que já fiz várias. Mas agora as coisas estão de alguma forma diferentes. Não sei explicar; chamem de sexto sentido, intuição, para-normalidade, predestinação ou apenas fé; não importa qual nome se dá, mas afirmo que desta vez estou sentindo uma força interior absurda. Algo jamais sentido por mim anteriormente. E hoje afirmo com plena certeza que minha vida já deu certo e dará ainda muito mais.

Um exemplo: Sempre precisei trabalhar e já fiquei desempregada algumas vezes. Toda vez que estou desemprega minha vida financeira fica um caos, talvez porque nunca tive e ainda não tenho uma boa reserva financeira. Qual a diferença? A diferença agora é que o medo de ficar desempregada não me assombra mais. Ainda sou muito ansiosa, mas não tenho mais aquele medo continuo que pode fazer até mal atraindo doenças como insônia, estresse, gastrite e pressão alta. 

Aprendi a ter certeza do que quero e não duvidar de mim mesma!

Tenho um emprego que me paga melhor que meu emprego anterior, mas ainda não é o que eu quero. Trabalho menos que no emprego anterior, mas ainda está fora da realidade de muitos brasileiros. Nunca achei um emprego de segunda a sexta-feira e não valeu a pena, pois não fiz dinheiro e não tive qualidade de vida. Mas cresci, melhorei e não me acomodei, pois não paro de procurar novas oportunidades profissionais e alternativas para se ganhar um dinheiro extra.

Adquiri o hábito de deixar sempre meu currículo atualizado, no desktop do computador e com cópia salva no e-mail. Com essa atitude posso cuidar da minha carreira em tempo real; pois consigo analisar meu andamento profissional e sempre que vejo alguma oportunidade bacana mando rapidinho, sem ter que ainda preparar um currículo às pressas e correr o risco de esquecer pontos importantes.

Hoje, domingo: 14 de junho de 2015, acordei ás 09:00 horas, tomei meu café da manhã lendo o jornal e abri o caderno de empregos. Não encontrei nenhum bom anuncio, mas se tivesse meu currículo já estaria de caixa de entrada da empresa contratante antes do meio dia.

Vou trabalhar ainda hoje, nunca folguei aos domingos, o que tem me deixado muito aborrecida. Soube que existe uma lei que dá direito a mulheres de uma folga aos domingos ao mês. Eu nunca tive um domingo em 07 meses de empresa, não reclamo, afinal estou precisando, mas não é algo para se acomodar.


segunda-feira, 1 de junho de 2015

Desejo mudar radicalmente de vida, como faço?

Sabe quando a “ficha cai” e você diz: “está tudo errado!”. Pois é exatamente assim que estou me sentindo hoje.

Minha vida está melhorando, mas confesso: a passo de tartaruga. Tenho um salário que me rende uma média de uns R$ 500,00 mensais a mais que o emprego anterior, mas esse valor está longe de mudar minha vida. Ainda ando de ônibus e continuo trabalhando todos os domingos.

Nunca tive problemas em trabalhar domingos e feriados, mas não valeu a pena, pois não tive qualidade de vida e não fiz dinheiro. Então: só posso ter feito tudo errado. Já passou da hora de mudar!

Não sou uma multimilionária e nem quero ser, mas quero sim trabalhar menos e ter boas noites de sono.

Saio de casa todos os dias ás 07:30 da manhã para ir ao trabalho e nunca retorno antes das 18:00; meu horário é 19:30 ; 20:00 ou até muito mais. Praticamente todos os dias quando saio do trabalho passo na Padaria para comprar um pão, um queijo, um suco. Ao chegar em casa vou lavar roupa, lavar o banheiro, a cozinha a geladeira. Todos os dias tem alguma coisinha pra fazer, pois não tenho empregada em casa.

Tenho uma vida muito, muito difícil. Moro com minha mãe e ela é uma pessoa complicada. Uma idosa, mas não tem nem 70 anos, está forte, passeia pela cidade toda, mas em casa ela não lava nem o copo que bebe água. Todo dia tenho que comprar uma badeja pequena de queijo fatiado. Claro que é muito mais barato comprar uma barra de queijo, mas se eu compro a barra acaba sendo mais caro, pois ela come a barra toda em um único dia e eu que trabalhei para comprar nem vejo a cor do queijo. Mas enfim...não quero falar sobre esse assunto pois me deixa muito triste; um dia conto mais um pouco sobre a ingratidão da minha mãe.

Aprendi que a vida não tem que ser difícil. E não tem mesmo! Por isso estou estudando alguns truques econômicos para ter mais qualidade de vida.

Ø  É realmente necessário trabalhar como uma escrava para ter uma vida confortável?
Ø  Como fazer meu dinheiro trabalhar pra mim?
Ø  Como fazer o dinheiro render
Ø  Só meu salário como fonte de renda?

Eu mal sei onde essas questões podem me levar. Mas estou buscando respostas. Arrumar um emprego de 40 horas semanais pode ser um bom começo...

Então vamos lá!